Notice: Constant DISABLE_WP_CRON already defined in /var/www/visionoftalmo/wp-config.php on line 101
Especialidades – Vision Oftalmo
Category

Especialidades

Uveítes

By | Doenças dos Olhos, Especialidades

O que são?

Uveítes são inflamações da camada média do globo ocular, a úvea.

A úvea é a camada pigmentada do olho,  que tem como principal característica  ser muito vascularizada.

Ela é formada pela   íris ( que  define a quantidade de luz que entra nos olhos e fornece nutrientes para o cristalino), o corpo ciliar (que muda o formato do cristalino proporcionando foco para longe e perto e também nutre o cristalino) e a coróide(que fornece nutrientes para a retina ).

As uveítes são classificadas como anteriores (inflamação da parte anterior do olho), intermediárias (inflamação principalmente no vítreo) e posterior(inflamação na retina e coróide).

Causas de uveítes?

  • doenças auto-imunes e inflamatórias (espondilite anquilosante, artrite reumatóide juvenil, sarcoidose, esclerose múltipla…)
  • infecções (toxoplasmose, tuberculose, sífilis, …)
  • tumores
  • traumas, entre outras.

Sintomas:

  • baixa da visão
  • dor
  • fotofobia
  • visão de manchas passando

Diagnóstico:

  • Exame oftalmológico com dilatação das pupilas
  • Exames laboratoriais: para descartar doenças inflamatórias e infecções.
  • Exames de imagem

Tratamento:

  • direcionado para tratar a causa da uveíte(cada tipo de uveíte tem um tratamento diferente)
  • colírios, injeções, comprimidos  de anti-inflamatórios, imuno-supressores e  modificadores da resposta biológica.

Retina e Vítreo

By | Doenças dos Olhos, Especialidades

O que é?

É a especialidade que trata da  retina (camada de fibras nervosas do olho) e do vítreo (gel que preenche o olho). Problemas na retina podem levar a baixas importantes na visão.

Problemas mais comuns tratados por esta especialidade:

  •  Retinopatia diabética
  • Degeneração macular
  • Buraco macular
  • Retinopatia serosa central
  • Buracos e descolamentos de retina
  • Retinopatia da prematuridade
  • Oclusões venosas ou arteriais
  • Retinitis pigmentosa
  • Retinoblastoma, etc.

Retina normal

Plástica ocular e vias lacrimais

By | Especialidades

O que é a plástica ocular?

– É a especialidade oftalmológica que trata das pálpebras, dos  supercílios, das vias lacrimais e da órbita.

– O cirurgião óculo-plástico está habilitado a realizar tratamentos clínicos ou  cirúrgicos, reconstrutivos ou estéticos da porção superior da face.

Quais as condições mais comumente tratadas por esta especialidade?

  • – Dermatocálase
  • – Ptose palpebral
  • – Tumores benignos e malignos da pele das pálpebras
  • – Calázio e hordéolo (terçol)
  • – Obstrução das vias lacrimais

Estrabismo

By | Doenças dos Olhos, Especialidades

O que é?

É a perda do paralelismo entre os olhos e está presente em 2 a 4% da população. O desvio ocular pode ser constante ou intermitente, ou seja, aparecer ocasionalmente.

O estrabismo geralmente aparece na infância e deve ser prontamente tratado, já que, na maioria dos casos, o olho que fica por mais tempo desviado tem um prejuízo no desenvolvimento da acuidade visual, de modo que se não for realizado o tratamento adequado, poderá desenvolver uma baixa visual significativa.

Como é feito o tratamento do estrabismo?

O tratamento de estrabismo pode ser clínico, com uso de tampão (para proporcionar maior estímulo visual para o olho desviado), óculos e exercícios para os músculos extra-oculares  ou cirúrgico.

Como é a cirurgia do estrabismo?

A cirurgia consiste em modificar o local de inserção dos músculos extra-oculares  na esclera ou no encurtamento dos músculos extra-oculares.

Oftalmopediatria

By | Especialidades

O que é?

 É a área da oftalmologia que trata da visão das crianças. O oftalmopediatra tem treinamento adicional para examinar crianças e diagnosticar e tratar as doenças que incidem nesta faixa etária.

 Quais as principais  condições tratadas pela oftalmo pediatria?

  •  – Ambliopia
  • – Erros refracionais(grau)
  • – Estrabismo
  • – Obstrução congênita das vias lacrimais
  • – Glaucoma pediátrico
  • – Catarata congênita
  • – Retinopatia da prematuridade
  • – Retinoblastoma, entre outros.

Oftalmologia geral

By | Especialidades

O que é?

É a especialidade que realiza consulta clínica oftalmológica completa, com medida da acuidade visual, grau para óculos ou lentes de contato, pressão intra-ocular, exame do segmento anterior do olho e parte posterior (fundo do olho).

Se houver necessidade, haverá solicitação de exames complementares ou encaminhamento para o sub-especialista.

Neuroftalmologia

By | Especialidades

O que é?

 A neuroftalmologia estuda as doenças neurológicas que originam distúrbios visuais.

Quais as doenças mais frequentemente tratadas pela neuro-oftalmologia?

  • Arterite de Células Gigantes
  • Paralisia facial
  • Esclerose Múltipla
  • Neurite óptica
  • Atrofia óptica
  • Diplopia
  • Tumores
  • Hipertensão intra-craniana

Edema de disco óptico

Glaucoma

By | Doenças dos Olhos, Especialidades

O que é?

– O glaucoma é uma condição em que ocorre uma perda de fibras nervosas na cabeça do nervo óptico.O nervo óptico é o nervo responsável pelo sentido da visão. Ele é formado pela junção das fibras nervosas da retina, e leva  para o córtex occipital do cérebro os impulsos nervosos que lá gerarão a sensação visual. A cabeça do nervo óptico (papila óptica) está localizada no interior do olho e pode ser avaliada através dos exames clínicos de fundoscopia e de mapeamento de retina.

– Esta perda de fibras resulta em perda de visão periférica do indivíduo, que pode ser avaliada através do exame de campimetria computadorizada, ou campo visual. O maior fator de risco para que este dano ao nervo óptico ocorra é o aumento da pressão intra- ocular. Esse aumento de pressão pode comprimir as fibras nervosas do olho dificultando seu funcionamento, ou comprimir os vasos sangüíneos nutridores das fibras, o que culminará com a morte das fibras nervosas.

Qual o tratamento do glaucoma?

O glaucoma pode ser controlado com colírios ou cirurgia e somente leva a perda visual severa se não for adeqüadamente acompanhado por um especialista.

Cirurgia Refrativa – LASIK e PRK

By | Especialidades

LASIK

O que é?

O LASIK( laser in situ Keratomileusis) é a  mais consagrada técnica existente de cirurgia a laser para diminuição dos graus de miopia, hipermetropia, astigmatismo e presbiopia.

Para que o efeito da cirurgia seja duradouro é importante que a graduação do paciente esteja estável por pelo menos um ano. As condições da córnea devem ser avaliadas através de exames complementares antes do procedimento para sabermos se o paciente é um bom candidato à cirurgia.

Como é a cirurgia?

Para a realização da cirurgia o paciente recebe anestesia sob a forma de colírio. Após, é feito um corte na córnea com um aparelho automatizado chamado microcerátomo, ou com o laser de femtosegundo, para criar um leito que receberá o tratamento com laser. Uma vez feita a aplicação do laser, o corte é reposicionado sem a necessidade de suturas.

Todo o procedimento dura poucos minutos, não há internação e a recuperação visual é muito rápida. Geralmente o paciente volta a ver bem entre um dia a uma semana.

Que resultados posso esperar da cirurgia?

Quando bem indicado, este procedimento gera um elevado grau de satisfação para o paciente, que se torna livre dos óculos para a maioria ou para a totalidade de suas atividades.

PRK

O que é?

A sigla PRK (Photorefractive keratectomy)dá nome à cirurgia a laser para diminuição das ametropias (miopia e astigmatismo) que é realizada na superfície da córnea, sem a necessidade de confecção de cortes. Esta cirurgia, por ser mais superficial, oferece a vantagem de poder ser realizada em pacientes cuja espessura corneana não seja muito grande, o que inviabilizaria o LASIK (a outra modalidade de cirurgia a laser).

Que resultados posso esperar da cirurgia?

Seus resultados visuais se equiparam aos do LASIK, embora a recuperação seja mais lenta e possa haver um pouco mais de dor no pós- operatório.

Ceratocone

By | Doenças dos Olhos, Especialidades

O que é?

O ceratocone é uma doença do grupo das distrofias da córnea. Os portadores desta enfermidade apresentam córneas mais finas que o normal. Com o tempo, ocorre  um enfraquecimento deste tecido, o que pode fazer com que a córnea perca seu aspecto arredondado e ganhe uma forma cônica.

A córnea é a principal lente do olho. Ela tem poder de convergência de 40 a 45 dioptrias, em pacientes normais, sendo responsável por captar os raios luminosos do meio externo e condensá-los  para o interior do olho, onde atravessarão o humor aquoso, cristalino, humor vítreo, até chegarem à retina.

Esta mudança do formato da córnea se acompanha de crescente miopia e astigmatismo irregular.

 

Quais são as modalidades de tratamento para o ceratocone?

Os pacientes com ceratocones iniciais podem usar óculos ou lentes de contato, gelatinosas ou rígidas, corneanas ou esclerais.

Nos casos de ceratocone progressivo, podemos indicar um procedimento chamado  Crosslinking do colágeno, que visa enrigecer o colágeno da córnea e com isso diminuir ou impedir a progressão da doença.

Em casos em que a visão não melhora com óculos ou lentes de contato, ou para aqueles pacientes que não se adaptam a lentes de contato, podem estar indicados o anel intra-estromal (Anel de Ferrara) ou o transplante de córnea.

Anel de Ferrara: a  cirurgia de anel de Ferrara ou  de anel intra-estromal  consiste na  inserção de  um ou dois segmentos de anel, confeccionados a partir de um plástico biocompatível chamado PMMA, no interior da córnea.

Estes segmentos de anel são capazes de gerar um aplanamento no centro da córnea, o que geralmente diminui a quantidade de miopia e astigmatismo do paciente e melhora suas chances de enxergar bem com óculos ou lentes de contato, podendo postergar a realização de um transplante de córnea ou mesmo fazer com que ele não mais seja necessário.

É um procedimento rápido, realizado com anestesia sob forma de colírio associada a sedação, sem que haja necessidade de internação.

Transplante de córnea: o transplante de córnea é  o procedimento de eleição para o tratamento do ceratocone, já que trata-se de método curativo, ou seja, a córnea doente do portador de ceratocone é substituída total ou parcialmente  por outra normal de um doador.

A cirurgia deve ser feita sob anestesia local ou geral, associada a sedação e tem duração de  cerca de uma hora. Após alguns meses, geralmente ocorre grande melhora da acuidade visual do paciente, permitindo que eles desfrutem de uma vida normal.